GUAIACO

GUAIACO

GUAIACO
(Guayacum officinalis).
 
 
FAMÍLIA: Zigofíleas.
 
OUTROS NOMES: Pau-santo.
 
DESCRIÇÃO: Árvore alta. Ramos cinzentos e rugosos: Folhas paripenadas, compostas de dois ou três pares de folíolos opostos, sésseis, ovais, obtusos. Flores azuis, em numero de seis a dez na axila das folhas superiores. Fruto capsular.
 
USO MEDICINAL: Tem efeito depurativo, diaforético e diurético. Emprega-se contra afecções da pele, amenorréia, asma, bronquite, catarros crônicos, escrofulose, gota, gripe, resfriados, reumatismo, sífilis.
A respeito do guaiaco, o Dr. Leo Manfred se exprime assim:
“A resina dessa árvore encerra propriedades para curar a sífilis crônica, a saber, as complicações sifilíticas do terceiro período, como sejam: tabes, dilatações da aorta de origem sifilítica, etc.
“É muito bom remédio também no reumatismo e na gota e, bem assim, para baixar a pressão sangüínea na arteriosclerose...
“Para reforças a ação deste remédio, muitos enfermos adicionam às raspas de guaiaco um pouco de salsaparrilha, que também se usa contra a sífilis, e, bem assim, sassafrás e quina”. 
 
PARTE USADA: Talos e casca, por decocção.
 
DOSE: Normal. 

Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.