Glândulas, Doenças das

Glândulas, Doenças das

 Glândulas são estruturas (célula, tecido ou órgão) que produzem substâncias de variadas utilidades no organismo: hormônios, enzimas, sucos digestivos e soluções diversas. As secreções glandulares participam ativamente no funcionamento do organismo, achando-se de algum modo envolvidas em todas as funções vitais.

Há glândulas exócrinas e endó­crinas. As primeiras segregam substâncias sobre o epitélio ao qual se relacio­nam, em cavidades do corpo ou para o seu exterior, como as glândulas digestivas e as sudoríparas. As últimas segregam seu produto, os hormônios, na circulação. Tão importante é o papel das glândulas endócrinas que se desenvolveu um ramo da Medicina para estudá-las: a endocrinologia. Os hor­mônios controlam o crescimento, regulam o metabolismo, interferem nas carac­­terísticas sexuais, supervisionam a atividade de outras glândulas, enfim, dizem “presente” em qualquer fenômeno bioquímico.

A glândula pituitária (ou hipófise) é a “superintendente”, pois estimula ou inibe a ação de outras glândulas, exercendo amplo controle sobre os hormônios do corpo. A tireóide acelera ou desacelera o metabolismo, controlando o consumo de oxigênio pelas células. As supra-renais agem em diferentes mecanismos biológicos, como o de “calibrar” os vasos sangüíneos no atendimento a diferentes exigências e controlar a utilização e degradação de metabólitos energéticos, entre muitas outras funções. Os testículos e os ovários regem os processos sexuais. As paratireóides coordenam a utilização de minerais, como o cálcio e o fósforo. Menos conhecidas, as glândulas pineal e o timo cooperam com o conjunto na manutenção do equilíbrio e vitalidade.

Considerando a profundidade e a amplitude das funções das glândulas, suas desordens trazem vasto universo de conseqüências, das mais graves e gritantes às mais sutis. Na presente obra, abordamos os principais dis­túrbios endócrinos, como diabetes, hiper e hipotireoidismo, distúrbios nas próprias glândulas, como ooforite, orquite etc. Invariavelmente são desordens provo­cadas por combinação de fatores internos e externos, determinados, respectivamente, pela hereditariedade e pelo estilo de vida.

 

 

Glândula pineal

Hipotálamo

Glândula pituitária

Glândulas lacrimais

Glândulas salivares

Glândula tireóide

Paratireóides

 

Coração

Glândulas mamárias (femininas)

Glândulas supra-renais

Fígado

Pâncreas

Rins

Estômago

Intestino Grosso

Ovários (femininos)

Vesículas seminais (masculina)

Próstata (masculina)

Glândulas bulbouretrais (masculinas)

Testículos (masculinos)


Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.