HPV

HPV

 O que é e como se manifesta?

 

O HPV é uma infecção sexualmente transmissível, provocada por vírus, que freqüentemente se manifesta na forma de pequenas lesões não-dolorosas na região ano-genital, semelhantes a verrugas ou em formato de “couve-flor”, também conhe­­­cidas vulgarmente como “cristas-de-galo”. Pode ocorrer tanto em mulheres como em homens. Nas mulheres, costuma manifestar-se subclini­camente na região do colo do útero. A infecção pelo HPV pode aumentar o risco de câncer nos locais afetados. Mas é importante salientar que alguns tipos de vírus HPV são mais perigosos que outros, pois há muitos subgrupos nessa família viral, alguns relacionados ao câncer, e outros apenas a verrugas em diferentes partes do corpo, como as verrugas comuns de pele, boca e região genital. Hoje existe uma classificação dos vírus pelo grau de risco de câncer: baixo (tipos 6 e 11) e alto risco (tipos 16, 18, 31, 33, 45, entre outros).

Os vírus do grupo dos papilomas atacam preferencialmente tecidos de revestimento (pele e mucosas), provocando no local crescimento celular irregular.

 

Como se transmite?

 

Embora a transmissão sexual seja a mais comum, pode se instalar em qualquer região do corpo a partir de lesões de pele ou mucosa, por contato com material contaminado, como roupas, toalhas, sabonetes, objetos em geral e instrumentos cirúrgicos.

Estudos revelaram sua presença em locais como olho, boca, faringe, vias respiratórias, vias urinárias, e até no líquido amniótico, ou seja, o líquido que envolve o feto antes do nascimento.

 

É difícil de curar?

 

Depende da imunidade do paciente. Trata-se de doença insidiosa, pois pode levar semanas ou anos para surgir, depois do contágio. Mesmo tratada e aparentemente­ solucionada, pode voltar muito tempo depois, pois esse vírus, à semelhança do vírus do herpes, age como oportunista, esperando um episódio de imunidade baixa.

Na maioria das vezes, nosso sistema imunitário consegue se sair bem e eliminar o vírus, que provoca uma infecção de rápida duração. Mas quando as defesas estão em baixa, a doença pode se instalar por muito tempo, e oferecer maiores riscos.

 

Tratamento

Preventivamente, a mulher deve submeter-se ao exame Papanicolau, e o homem a diagnóstico urológico.

O tratamento requer, obrigatoriamente, aumento da imunidade, para o que recomendam-se cuidados alimentares, suplementos vitamínico-minerais, atividade física moderada e o cultivo de hábitos saudáveis.

Em alguns casos, poderá ser necessária a remoção cirúrgica.

Para maiores informações, ver Herpes.


Programa Saúde Total

Levando informações aos ouvintes sobre saúde e qualidade de vida, valorizando os benefícios da natureza: ar puro, atividade física, água, luz solar, alimentação, repouso, abstinência e muito mais.